Homepage / Informações

Informações


Primeira Visita

Na primeira consulta, o ideal é fazer um exame completo, mesmo que aparentemente não haja nada de errado. Na sua primeira visita, levantaremos um pouco do histórico da sua saúde geral. Nas visitas seguintes, não deixe de nos informar sobre qualquer mudança no seu estado de saúde. Na maior parte das vezes, as visitas ao dentista se resumem a uma revisão do estado de integridade e higiene dos dentes. As consultas de rotina, que incluem a limpeza dos dentes e que, de preferência, devem ser feitas a cada seis meses, ajudam a manter seus dentes mais limpos e a durarem mais e ajudam a evitar o desenvolvimento de problemas que podem chegar a causar dor.

Nesta visita, faremos um exame cuidadoso de seus dentes, da sua gengiva e mucosa da boca, procurando sinais de enfermidades ou outros problemas. O objetivo aqui é ajudar a manter a saúde da sua boca e, se houver problemas, identificá-los e tratá-los o mais rápido possível, antes que se agravem.

Higiene Oral

Hálito puro e sorriso saudável são o resultado de uma boa higiene bucal. Isso significa que, com uma higiene bucal adequada:

  • Seus dentes ficam limpos e livres de resíduos alimentares;
  • A gengiva não sangra nem dói durante a escovação e o uso do fio dental;
  • O mau hálito deixa de ser um problema permanente.

Como garantir uma boa higiene bucal?

  • Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente.
  • Ingerir alimentos balanceados e evitar comer entre as principais refeições.
  • Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor.
  • Usar enxagüante bucal com flúor, caso seu dentista recomende.
  • Garantir que crianças abaixo de 12 anos tomem água potável fluoretada ou suplementos de flúor, se habitarem regiões onde não haja flúor na água.

Tipos de Aparelho Ortodônticos

Existem inúmeros tipos de aparelho com inúmeras indicações. Abaixo seguem os exemplos mais comuns:

 

  • Aparelho fixo - este é o tipo mais comum de aparelho e é composto por braquetes coldados nos dentes e fios em forma de arco que ficam presos nos braquetes por ligaduras elásticas (que podem ser coloridas ou não). Os arcos presos aos braquetes dos dentes os tracionam e movem gradualmente em direção à posição correta. Os aparelhos fixos são geralmente ajustados a cada mês para se obter os resultados desejados, que podem ocorrer no prazo de alguns meses até alguns anos. Eles podem ser de metal ou estéticos (policarbonato, porcelana e safira).
  • Alinhadores transparentes — são uma ótima alternativa para quem preza muito pela estética e não quer que o aparelho apareça. Um planejamento virtual do seu tratamento é realizado e para produção de uma série de alinhadores que serão trocados a cada 15 dias, fazendo a movimentação gradual dos dentes até a posição final planejada. Podem ser removidos para que o usuário possa se alimentar, escovar os dentes e passar o fio dental e são muito confortáveis.
  • Mantenedor de espaço — se o dente de leite é perdido precocemente, um mantenedor de espaço é utilizado para manter este espaço aberto até que o dente permanente nasça. Podem ser fixos ou móveis.
  • Expansor palatino — quando há falta de espaço para os dentes superiores pode-se alargar o palato com aparelhos apropriados. Existem vários modelos que tem indicação precisa para cada caso. Podem ser fixos ou removíveis.
  • Aparelhos de contenção — como o próprio nome diz, serve para conter os dentes no lugar. São instalados após o término do tratamento ortodôntico para não permitir a volta dos dentes para a posição inicial, que é o que comumente ocorre devido a memória das fibras colágenas elásticas que fixam os dentes aos ossos de suporte.
  • Aparelho extrabucal — com este aparelho, uma faixa é colocada em volta da parte de trás da cabeça que se conecta a um arco facial através de um elástico. Este aparelho retarda/restringe o crescimento da maxila e mantém os dentes posteriores onde estão ou os empurra pra tras, caso essa seja a necessidade do caso.
  • Máscara facial - também é um aparelho extra buccal, mas com apoio na testa e queixo do paciente e serve para tracionar a maxilla do paciente para frente quando este está com deficiência de crescimento anterior da maxila.

Informações de Emergência

Saiba o que fazer em caso de emergência odontológica. Esses cuidados são paliativos, até a chegada ao dentista:

Dor de Dente

  • Faça bochechos vigorosos com água morna.
  • Use fio dental para remover quaisquer alimentos presos entre os dentes. Se houver inchaço, coloque uma compressa fria no lado de fora da bochecha. Não utilize nada quente ou coloque medicamentos no dente ou gengiva dolorida.

Objetos presos entre os dentes

  • Tente remover o objeto com fio dental. Guie o fio dental cuidadosamente para evitar machucar a gengiva.
  • Se você não puder remover o objeto, deixe para removê-lo no consultório do dentista.
  • Não tente tirar o objeto com um instrumento afiado ou pontiagudo.

Perda de dentes

Dentes de Leite

  • Coloque o dente em um recipiente com leite, água salgada ou com saliva da criança.
  • Se estes não estiverem disponíveis, use água.
  • Se você não puder ir a um dentista imediatamente, enxágue levemente o dente em água morna. Não toque na raiz.
  • Não tente colocar um dente de leite de volta na cavidade. Coloque em leite frio ou em água e leve-o com você quando for ao dentista.

Dentes permanentes

  • Com cuidado, insira o dente novamente de volta em seu lugar.
  • Vá ao seu dentista, se possível, nos próximos 30 minutos.

Quebra de dentes

  • Suavemente retire a sujeira ou os fragmentos de dentes da área ferida e limpe com água morna.
  • Coloque compressa fria na face, no local do dente ferido, para minimizar o inchaço.
  • Procure imediatamente um dentista.
  • Aplique pressão diretamente na área da hemorragia utilizando um pano limpo.

Mordida na língua ou na bochecha

  • Aplique pressão diretamente na área da hemorragia utilizando um pano limpo.
  • Se houver inchaço, aplique compressas frias.
  • Se o sangramento continuar, procure um pronto socorro.

Perguntas Frequentes

A partir de qual idade uma criança precisa ir ao dentista?

O ideal é antes do primeiro ano de vida, mais ou menos aos seis meses de idade ou quando erupcionarem os primeiros dentinhos. Nessa consulta, o odontopediatra orienta os pais quanto aos hábitos alimentares e de higiene bucal, quanto ao uso do flúor e quanto aos hábitos de sucção não-nutritivos, muito comuns nessa faixa etária. A remoção da chupeta ou do hábito de sucção do dedo, o quanto antes, respeitando as necessidades individuais de cada criança, tem a finalidade de prevenir a instalação de má oclusão.

Traumas dentários por acidentes ou quedas são comuns em crianças e o odontopediatra previne os pais em relação aos possíveis acidentes dessa natureza e os orienta em como proceder diante de alguma emergência.

Se os dentes de leite são temporários, por que são importantes?

Os dentes de leite, além da sua função importante na mastigação e auto estima da criança, servem como “guardiões” do local onde o futuro dente permanente irá erupcionar. A perda prematura dos dentes decíduos pode causar a migração dos dentes vizinhos e consequentemente impedir a erupção do dente permanente correspondente, causando uma má oclusão e complicando o tratamento ortodôntico futuro. 

Quais são os tipos de aparelhos ortodônticos?

Os aparelhos podem ser fixos ou removíveis.

Aparelhos fixos corretivos são compostos pelos brackets (metálicos, plásticos ou cerâmicos) colados nos dentes com uma resina específica e tubos ou bandas (usados nos dentes posteriors), que suportam os fios metálicos responsáveis pela movimentação dentária.

 

Aparelhos removíveis são encaixados na boca, podendo ser retirados pelo paciente ou pelo ortodontista, e dependem da colaboração do paciente. Podem ser ortodônticos, os quais realizam pequenas movimentações dentárias, ou ortopédicos, utilizados nas correções de alterações esqueléticas (ósseas).

Os filhos podem herdar uma má oclusão de seus pais?

Sim. Apesar de o problema hereditário ser um dos fatores, existem inúmeros outros que podem levar a necessidade de tratamento ortodôntico, como: respiração bucal, sucção prolongada de dedo ou chupeta, perda precoce de dentes de leite, anomalias dentais, entre outros.

O tratamento ortodôntico é dolorido?

A instalação do aparelho ortodôntico é um procedimento indolor. Geralmente, ocorre algum desconforto para o paciente cerca de 24 a 48 horas após as ativações praticadas pelo ortodontista.

Existe algum risco no tratamento ortodôntico?

Quando a má oclusão é corretamente diagnosticada, o tratamento é bem planejado e executado por profissional qualificado, não existem riscos maiores. Entretanto o paciente deve seguir todas as instruções dadas, principalmente no aspecto de higiene, pois a placa bacteriana pode causar problemas gengivais, manchas brancas ou mesmo cáries.

Em que idade deve ser realizada a primeira consulta ao ortodontista?

O ideal é que a primeira avaliação do paciente seja feita aproximadamente aos 7 anos de idade. O exame precoce de uma criança permite que o ortodontista avalie e detecte algum problema ortodôntico e planeje algum tratamento, se necessário. Caso contrário, ele orientará os pais para retornarem num outro momento para nova reavaliação ou até mesmo para iniciar o tratamento ortodôntico.

Porém nada impede que você procure um tratamento mais tarde ou até mesmo na fase adulta, o que cada vez mais se torna comum.

O que é necessário para iniciar um tratamento ortodontico?

Na primeira consulta uma ficha de anamnese médica e odontológica é preenchida e uma avaliação clínica do paciente é realizada. Alguns exames complementares, para elaboração de um diagnóstico, são solicitados como: modelos de gesso das arcadas dentárias, radiografias e fotografias dos dentes e da face. Após um estudo completo será possível desenvolver um plano de tratamento adequado para você. 

Por que fazer um tratamento ortodôntico? Quais os benefícios do aparelho além da estética?

Um sorriso bonito tem um papel importante no ganho da auto confiança e consequentemente em sua inserção no meio social. O correto alinhamento dos dentes também contribui para uma melhor higienização oral prevenindo cárie, gengivite, doença periodontal e desgaste anormal dos dentes além de contribuir para uma melhor mastigação considerando o contato adequado entre os dentes superiores e inferiores.

Até que idade o paciente adulto pode ser submetido ao tratamento ortodôntico?

Não existe idade máxima, embora alguns cuidados especiais devam ser tomados, principalmente em relação aos tecidos de suporte dos dentes. Se eles estiverem muito danificados pode ser contra-indicado o tratamento. Este pode ser mais lento e limitado, devido à falta de crescimento, problemas periodontais, perdas de elementos dentários, próteses e restaurações extensas.

Quanto tempo demora um tratamento ortodontico?

O tratamento ortodôntico usualmente envolve um período de 18 a 36 meses. Em alguns casos ele poderá terminar antes e em outros poderá levar mais tempo do que o previsto inicialmente para a finalização. O tempo total de tratamento depende da severidade da maloclusão original, do tipo de tratamento envolvido e da cooperação do paciente.

Por que os dentes escurecem?

Os dentes escurecem devido a vários fatores, podendo ser por desgaste fisiológico, por necrose (morte) da polpa, ação de produtos utilizados no tratamento de canal ou também pela pigmentação de alimentos ingeridos (café, refrigerante, chá e vinho e etc...).

É normal que as gengivas sangrem?

Não. O sangramento durante o uso do fio dental pode acontecer porque a gengiva está inflamada. Neste caso, o uso do fio dental não deve ser interrompido, pelo contrário, a utilização diária acabará com a inflamação. Outro fato que pode estar ocorrendo é a utilização incorreta do fio dental ou da escova, que pode estar machucando a gengiva.

O que é tratamento orto-cirúrgico (cirurgia ortognática) ?

É o tratamento de orthodontia associado a cirurgia ortognática. Quando os ossos maxilares não estão corretamente relacionados entre si, os dentes não se encaixam corretamente e a correção da mordida não poderá ser alcançada somente com o uso de aparelhos. O ortodontista, juntamente com o cirurgião buco-maxilo-facial, terá então que planejar o tratamento tendo em vista uma futura intervenção cirúrgica.

Para realizar um tratamento orto-cirúrgico, o paciente inicialmente usa aparelhos fixos com o objetivo de alinhar e nivelar corretamente os dentes. Após esta fase inicial ter sido concluída o paciente é submetido à cirurgia e retorna ao ortodontista para a finalização do tratamento.

O que é ATM? E DTM?

ATM é a abreviatura de Articulação Temporomandibular. Localizam-se entre a mandíbula e o crânio na região anterior à orelha, do lado direito e esquerdo. Essas articulações possibilitam os movimentos da boca como abertura,fechamento, e funções como mastigar, falar e engolir.

DTM quer dizer Disfunção Temporo Mandibular, que são as anormalidades que atingem as ATM (articulações temporo-mandibulares) e/ou os músculos da mastigação.

Quais as causas da DTM?

Não existe uma causa específica. Existem fatores que podem desencadear, perpetuar e contribuir para que a dor e disfunção se apresente. Alguns destes fatores são: trauma, estresse emocional, apertamento constante dos dentes quando acordado, bruxismo do sono e hábitos como mascar chicletes, roer unhas, etc, e até predisposição genética para dores crônicas, dentre outros. Antigamente, acreditava-se que tudo era causado pela posição dos dentes; hoje, os estudos mostram que o papel da má oclusão dentária na causa de DTM é pequeno.

Como tratar DTM?

Os tratamentos de escolha nos dias atuais são conservadores e apresentam excelentes resultados, como autocuidados, medicação, placa de mordida, fisioterapia, etc. Em uma pequena porcentagem de casos onde há alterações específicas nas ATMs, a cirurgia pode ser indicada. Entretanto é importante lembrar que é fundamental um correto diagnóstico já que a maioria das DTMs apresentam envolvimento muscular com indicação de tratamentos conservadores.

Dentes fora de posição (dentes “tortos”) podem causar DTM?

Não. Apesar deste conceito ter sido ensinado a muitos dentistas e até hoje muitos deles ainda pensarem assim, dentes fora de posição não provocam quadros de DTM/Dor Orofacial. Isso foi concluído depois que pesquisas mais organizadas e rígidas foram desenvolvidas e percebeu-se que o tipo de oclusão (“mordida”) não influenciava no aparecimento da DTM/DOF.

O que é bruxismo? E apertamento?

O bruxismo é um distúrbio do movimento caracterizada pelo ranger e/ou o apertar dos dentes, que pode ocorrer quando a pessoa está acordada ou durante o sono. 

O apertamento é o mau hábito de ficar constantemente apertando dentes, o que sobrecarrega a musculature da face, cabeça e pescoço, podendo causar dores musculares e na articulação temporo-mandibular.

Quem tem bruxismo tem DTM/Dor Orofacial? Bruxismo e DTM/Dor Orofacial são a mesma coisa?

Não. Bruxismo e DTM/DOF não são a mesma coisa. Apesar de muita gente fazer essa confusão, são coisas bem diferentes. Uma coisa é o movimento da mandíbula e outra coisa é DTM, que é o nome dado à uma condição clínica (doença).

 

O bruxismo muitas vezes é visto como um importante fator iniciante e predisponente nos casos de DTM/DOF, embora não se possa afirmar com certeza que isso acontece. 

Dor de cabeça é um sintoma de Disfunção Temporomandibular (DTM)?

Dores de cabeça fazem parte dos sintomas mais frequentemente relatados pelos pacientes com DTM. Nestes casos, a dor na cabeça pode ser em pressão, localizada nas têmporas e do mesmo lado da DTM. Esta dor recebe a denominação de dor de cabeça secundária, ou seja, causada pela presença da DTM.

 

Entretanto, é muito comum que o paciente apresente dor de cabeça primária (quando a dor de cabeça é a própria doença) e DTM. 

Posso ter dor de cabeça primária e DTM?

Sim. É comum o paciente apresentar cefaleia e DTM ao mesmo tempo. Como ambas interferem com a vida cotidiana e comprometem o relacionamento social e afetivo, devem ser adequadamente diagnosticadas e tratadas. É importante procurar um profissional da área da saúde, podendo ser um cirurgião dentista especialista em DTM/DOF, um médico neurologista, entre outros, para que se faça um diagnóstico diferencial e se estabeleça um plano de tratamento e, caso necessário, encaminhar o paciente a outros profissionais.

Criança também pode ter DTM?

Sim. Crianças e adolescentes também podem apresentar sinais e sintomas de DTM/DOF, apesar de ser uma condição mais rara nessa faixa etária. 

Fonte: http://sbdof.com/sobre-dtm-e-dor-orofacial/